Vídeo Marketing

< Vencendo o medo de produzir vídeos

por Diogo Kling 6 minutos de leitura

Medo? Vamos vencer o medo de criar vídeos! Eu sou o Diogo Kling, diretor de criação da Evoque Audiovisual, e vou falar desse assunto hoje para vocês.

Por que o medo de produzir? A primeira coisa que muitos pensam é que um vídeo é um material caro. Mas realmente é se pensarmos nele como uma grande produção hollywoodiana, né? Ou o sonho de todo mundo de fazer um comercial estilo Coca-Cola. Não é só de grandes produções que se vive, né? Muitas vezes, ou melhor, na sua maioria, o principal segredo é uma boa storyline. O vídeo simples, porém criativo possui um efeito muitas vezes tão bom ou melhor do que o de grandes produções. Aliás fica uma dica: crie algo que converse com seu público e que, ao mesmo tempo, desperte curiosidade de forma artística. Fazer isso é muito mais efetivo do que gastar todo seu orçamento em uma grande produção, inclusive com famosos.

Outras perguntas que paralisam ou geram medo naqueles que mergulham de cabeça no maravilhoso mundo dos vídeos são: será que o meu vídeo será visto? Ou estarei apenas gastando energia e recursos para receber de volta meia dúzia de views? Pois é aqui que nos perguntamos: o que eu vou fazer com o vídeo depois que ele estiver pronto? Mais uma dica: ter uma boa equipe de marketing, principalmente, com conhecimento especializado em digital, vai fazer toda a diferença. Se você não tiver, vale muito a pena você contratar uma agência especializada nessa área. Vídeos que apenas estão perdidos no YouTube ou nas redes sociais e não fazem parte de uma arquitetura digital de seu negócio podem não trazer retorno algum para você.

Outro grande medo é “O que falar nesses vídeos?” A dúvida de muitas empresas e das pessoas é que tipo de conteúdo e como traduzir esse conteúdo para o vídeo de forma assertiva. Mais uma dica: comece sempre com a pergunta “O que seu cliente precisa?” Seja uma dica, uma solução para um problema, uma resenha de um produto, outros clientes falando como você os ajudou… você pode apresentar tudo isso em formato de vídeo. O importante é lembrar que nem todo conteúdo deve ser merchandising. Na verdade, a grande maioria dos conteúdos consumidos hoje envolve entretenimento ou informação, algo para o seu cliente sem esperar nada em troca. As pessoas dão muito valor para isso e, consequentemente, vão valorizar o seu produto e a sua marca.

Sendo assim, tudo decidido, conteúdo definido, chegou a hora de fazer o vídeo!

Humm… friozinho na barriga, né? É você quem vai falar ou o cliente? Ou o entrevistado não tem desenvoltura ou sofre de timidez galopante? E agora?

Aqui vão algumas dicas rápidas para você se safar nessa hora:

  1. Respire fundo. Antes de começar a gravar, olhe para um ponto fixo (que não seja a câmera de preferência), contraia o diafragma apertando a barriga e abrindo o peito, enchendo os pulmões de ar. Repita isso por 5 vezes mais ou menos em respirações sempre lentas, respirando sempre lentamente. Isso reduz muito o batimento cardíaco e que vai te acalmar, que vai fazer você ficar mais tranquilo para gravar.
  2. Pratique o discurso. Tente treinar olhando no espelho, em casa, com um amigo ou com alguém que more com você. Pratique os seminários no trabalho ou até mesmo invista em uma aula de oratória, o que é muito bom.
  3. Nunca encare a câmera! Encarar a lente, para quem não está acostumado, pode ser desafiador e, por isso, se você é novato no assunto, prefira não gravar olhando para lente. Crie um ponto de fuga e fixe o olhar; se imagine num diálogo comum, como quem explica algo corriqueiro.
  4. Contar até 10. Essa é uma dica muito boa. É uma técnica de teatro muito usada para limpar a mente antes de encarnar um personagem, porém pode ser muito útil também para ficar calmo antes da pessoa falar. Basta fixar o olhar em um ponto, pode até fechar os olhos, e contar, mentalmente, devagar até 10. Depois disso, você começa a falar.
  5. Ter uma cola. No início, nos primórdios dos telejornais, as emissoras utilizavam um artifício bem simples, que era escrever em papéis grandes, em letras grandes os tópicos e colocar isso fixado embaixo da lente. Isso ajudava muito os apresentadores que iam lendo e iam assimilando as coisas. Mas cuidado ao utilizar essa técnica, pois você pode olhar muito para baixo da câmera e não ficar muito legal.

Agora que já superamos o medo, que você sabe que vai dar certo, que tal a gente começar? Até a próxima!

... Compartilhe a Publicação